FAMÍLIA MADDALOZZO 


 


 

HISTORICO DA FAMILIA

GIOVANNI BAPTTISTA MADALOZZO

 


Buscando uma vida melhor, acreditando que em terras brasileiras reconstruiriam suas vidas, deixando para traz a miséria e dificuldades da Itália, vieram para o Brasil no Vapor Itália que saiu do Porto de Genova, em 07 de Julho de 1877, desembarcaram no Porto do Rio de Janeiro, segundo dados do Arquivo Nacional, Divisão de Polícia Marítima, Aérea e de Fronteiras, no Vapor Itália, notação 441, às fls. 03, corroborado pelos dados fornecidos pelo Arquivo Público do Paraná, registro de imigrantes arquivados neste departamento, que no livro 834, referente ao cadastro de italianos estabelecidos na colônia Nova Itália em Morretes – Paraná, em data de 11.07.1877, página número 34, desembarcaram:

Maria Madalozzo – 51 anos (mãe) e seus filhos, nascidos em Arsie, da região do Vêneto, Belluno :
Giuseppe Madalozzo - 29 anos
Maria Madalozzo – 27 anos
Giovanni Battista Madalozzo – 24 anos
Matteo Madalozzo - 15 anos
Rosa Madalozzo - 8 anos
Giovanna Madalozzo – 2 anos e meio

Todos foram encaminhados para a Colônia Nova Itália em Morretes,

1- GIOVANNI BATTISTA MADALOZZO (nascido em 27.02.1853) chegou ao Brasil com 24 anos de idade, conheceu no Vapor Itália e casou-se em 12.01.1878 com MARIA FRANCISCA DALLE CASE, filha de Giovanni Dalle Case e Catharina Basani, na Paróquia Nossa Senhora do Porto, em Morretes.

   Filhos: 1- Angelo, 2- Humberto, 3- Sebastiao, 4- José, 5- João Baptista, 6- Antonio, 7- Ana, 8- Rosa, 9- Joana

1.1- ANGELO MADALOSSO, nascido em 01 de Março de 1881 e Batizado em 01 de Maio de 1881, na Paróquia Nossa Senhora do Porto, em Morretes, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case, casou-se com Balbina Tramontin

1.2- Humberto Madalozzo – Nascido em 1894 na Cidade de Araucária – Pr., f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case, casou em 1922 com Elisa Pilotto Bastos, n. 18.12.1903,
filha de Joaquim Pilotto Bastos e Anna Piloto.

Obs: Humberto morava ao lado casa do meu avô, na av. Capanema, hoje av. Pres. Affonso Camargo Curitiba PR. Ele era ferroviário: dirigia as locomotivas da Rede Ferroviária.

Joaquim Pinto Bastos (08.08.1881-22.03.1957), casado com Ana Pilotto (26.06.1885-14.12.1954), sendo que os pais de Joaquim era: José Pinto Bastos (-1919) e Maria da Conceição Pereira Luna (-1926), e de Ana era: Ângelo Pilotto (-1919) e Maria Pauletti (-1935). (por Cesar Bastos Alpendre)
 

1.3- Sebastiao Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.4- José Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.5- João Baptista Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.6- Antonio Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.7- Ana Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.8- Rosa Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

1.9- Joana Madalozzo, f. de Giovanni B. e Maria Francisca Dalle Case

Todos sem mais informações e registros.

Em 14 Março de 1888, em virtude de uma grande enchente ocorrida na Cidade de Morretes, na localidade denominada Anhaia, conhecido como o Dilúvio do Anhaia foram a óbito toda a família de Giuseppe (José) Madalozzo, conforme relação abaixo, tendo inclusive carregado a casa que era de pedra.

 Maria Madalozzo - com 63 anos de idade – mãe da família (1825 - 14.03.1888)
 Giuseppe Madalozzo - com 41 anos de idade (1847 - 14.03.1888)
 Thereza Madalozzo - com 39 anos de idade (1849 - 14.03.1888)
 Joana Madalozzo - com 13 anos de idade (1875 - 14.03.1888)
 Antonia Madalozzo - com 07 anos de idade (1881 - 14.03.1888)
 Victório Madalozzo - Com 05 anos de Idade (1883 - 14.03.1888)
 Maria Madalozzo - com 03 anos de idade. (1885 - 14.03.1888)
 José Madalozzo - com 11 meses de idade (1887 - 14.03.1888)

Dizem os moradores antigos do local que o corpo de Thereza Madalozzo, foi encontrado meses após a inundação, por pescadores, em um banco de areia, quando avistaram um dedo apontando para cima, e ao ser desenterrado o corpo estava em perfeito estado de conservação, ficando conhecido como o “Milagre do Anhaia”, e o corpo do menor José Madalozzo (11 meses) nunca foi encontrado. Todos foram sepultados na Capelinha do ANHAIA. Sobreviveram a inundação , Giovanni (João) Baptista Madalozzo, que conseguiu tirar a porta e colocá-la em cima da viga da casa, onde juntamente com sua mulher e filhos esperaram até a inundação passar, Após muitas dificuldades, Giovanni (João) Madalozzo resolve sair de Morretes, com sua mulher e filhos, estabelecendo-se em Araucária – PR. e, Matteo (Mathias) Madalozzo, que saiu para fumar e conseguiu se salvar subindo numa árvore, na qual permaneceu lá por quase 03 dias. (foi para o RGS)

 

ANGELO MADDALOZZO E BALBINA TRAMONTIN

Filhos: 1- José, 2- Romeu, 3- Alfredo, 4- Celia, 5- João, 6- Vicente, 7- Izabel, 8- Maria, 9- Dalila, 10- Zilda, 11- Raul, 12- Etelvina

Ponta Grossa PR
No Paraná, surge um amor puro que gerou uma numerosa prole. Ângelo Madalozzo e Balbina Tramontin se conheceram. Balbina, que já havia sido prometida em casamento para um amigo da família, apaixonou-se por Ângelo. Por isso é deserdada, perdendo o enxoval e o dote. Aconselhada pela professora casou-se com Ângelo. Estamos em Araucária no Paraná, Balbina consegue um pedaço de tecido na loja do padrinho, faz um par de fronhas, enfeitadas com crochê, que ganhara da madrinha. No dia 27 de Setembro de 1902, recebe a benção nupcial na Igrejinha de Araucária. Ângelo é carpinteiro e Balbina, do lar. Vão morar na casa dos pais de Ângelo, iniciando nova vida.

Até a data de seus falecimentos, tiveram: 12 filhos, 45 netos e  75 bisnetos e 1 tataraneto.

Ângelo e Balbina Madalozzo residiram em Ponta Grossa, PR, viveram rodeados pelos familiares e comemoraram suas bodas de diamante em 27 de setembro de 1977.
 

 

 

 



 

RAUL MADALOZZO nasceu em 28.01.1908 na localidade de Jaguariaiva-PR, por ocasião seus pais trabalhavam numa fazenda próxima a esta localidade. Raul casou-se com Odile Ricce em 27 de janeiro de 1934 em Itaiococa, distrito de Ponta Grossa.Tiveram 3 filhos, Ítalo Ângelo Madalozzo, Roberto Madalozzo e Lilian Rita Madalozzo.
 

        


ÍTALO ÂNGELO MADALOZO casou-se com Mary de Campos em 20.12.1952 em Itaiacoca, distrito de Ponta Grossa e divorciou-se em 29.05.1978. Tiveram 4 filhos:

1- Raul Antonio Madalozo, nascido em Ponta Grossa em 31.12.1953
2- Elaine Balbina Madalozo, nascida em Ponta Grossa em 10.07.1955
3- Humberto Carlos Madalozo, nascido em Ponta Grossa em 25.10.1958
4- Ítalo Angelo Madalozo Filho, nascido em ponta Grossa em 17.10.1959

Italo Angelo Madalozo casou-se novamente com Aurea Aparecida Sousa em 09 de agosto de 1964 e tiveram 3 filhos:

5- Angela Cristina Madalozo, nascida em Lages-SC em 17.01.1967, tem uma filha, Luiza Cristina Madalozo dos Santos, nascida no Rio de Janeiro em 03.11.1993.

6- Adriana Madalozo Madalozzo, nascida em Lages-SC em 14.09.1968, casou-se com Manuel
Fernando Orellana Sanchez em 22.03.1986 e divorciou-se em 27.05.97 e teve 3 filhos:
 
  - Fernanda Madalozo Orellana Sanches, nascida em Curitiba-PR, em 22.11.1986

  - Italo Angelo Madalozo Orellana Sanchez,nascido em Curitiba-PR, em 07.01.1988

  - Adriana casou-se novamente com Luiz Ernani Madalozzo em 18.10.2001 e teve um filho: Miquelle Ernani Madalozo Madalozzo, nascido em Curitiba em 14.08.2003.

7- Alexandre Sousa Madalozo, nascido em Lages-SC, em 09.02.1973 e tem uma filha, Alice Queiroz Madalozo, nascida em Curitiba-PR, em 18.06.2008.


ROBERTO MADALOZZO, nascido em Ponta Grossa em 23.11.1937, casou-se com Rubia Madalozzo e tiveram 4 filhos:
- Raul Madalozzo, Rejane Madalozzo , Ricardo Madalozzo e Roberto Madalozo Filho.

LILIAM RITA MADALOZZO, nascida em Ponta Grossa-PR, em 28.01.1941, casou-se com Udenir de George e tiveram um filho:
Ângelo Augusto Madalozzo de George, nascido em Ponta Grossa em 02.08.1964, casou-se com Iosodara de George, e tiveram uma filha, Isadora de George.
 

(Colaboração de Roseli Massolin)


 

 

 

Por Favor, ajude-nos a completar a Genealogia

respondendo o

FORMULÁRIO

 

 

 

 

 

Design by Clara Strapazzon ®

Copyright © 2005 - 2017 by Clara Strapazzon

Todos os direitos reservados.